logologo

Fale Conosco

InícioBlogSaudi Arabia Leads Global Green Hydrogen Charge

Arábia Saudita lidera carga global de hidrogênio verde

2024-01-22
Uma equipa de investigação global compilou recentemente um resumo abrangente das tendências mundiais e estratégias recomendadas para a adopção e investimento na tecnologia do hidrogénio, com foco específico na Arábia Saudita.

 

Uma equipa de especialistas internacionais examinou o potencial da Arábia Saudita em energia verde, especificamente hidrogénio. Eles descobriram que, embora o país esteja gradualmente a passar da investigação inicial para projetos de maior escala neste campo, ainda enfrenta obstáculos estruturais significativos para se tornar um produtor líder de hidrogénio a nível mundial.

 

Os investigadores observaram que a Arábia Saudita está a investir mais em hidrogénio verde, com investimentos totais a atingir aproximadamente 900 milhões de dólares. Apesar destes esforços, a economia e o sector energético do país continuam a depender fortemente do petróleo. O petróleo e o gás são fundamentais para a economia da Arábia Saudita, contribuindo com cerca de metade do seu PIB, 70% das receitas do governo e uns espantosos 90% das receitas de exportação.

 

Em 2020, a Arábia Saudita iniciou a sua Estratégia Nacional de Hidrogénio, com o objetivo de se tornar um exportador significativo de hidrogénio. Isto está alinhado com o plano Visão 2030, que visa que as fontes de energia renováveis ​​produzam metade da eletricidade do país até 2030.

 

Especialistas avaliaram as perspectivas da Arábia Saudita em energia de hidrogênio, concentrando-se em várias formas, como verde, azul, cinza e turquesa. A abordagem atual do país enfatiza o hidrogénio azul, produzido a partir do gás natural através da captura de carbono, e o hidrogénio verde, criado a partir da energia eólica e solar.

 

A estratégia inclui a produção anual de 1,2 milhões de toneladas de hidrogénio verde e a satisfação de 10% da procura global de hidrogénio até 2030. O Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita (SAPIF) também está a financiar projetos energéticos internacionais, incluindo um empreendimento de 5 mil milhões de dólares na NEOM, Arábia Saudita, para uma instalação de produção de amônia baseada em hidrogênio verde. Espera-se que esta instalação produza 650 toneladas de hidrogênio verde diariamente, com capacidade de 1,2 GW.

 

A elevada radiação solar e a vasta área terrestre da Arábia Saudita oferecem uma vantagem potencial na produção de hidrogénio, podendo levar a alguns dos custos mais baixos do mundo para a energia solar fotovoltaica (PV).

 

No entanto, os cientistas apontaram vários desafios estruturais e locais. Estes incluem custos iniciais elevados, economias de escala limitada, eletrolisadores caros, recursos hídricos escassos, incentivos insuficientes, baixa procura, dependência de combustíveis fósseis, lacunas regulamentares e infraestruturais, um pequeno mercado interno e instabilidade política.

 

Sugerem que o governo crie um quadro regulamentar abrangente para a produção e distribuição de hidrogénio verde, juntamente com o investimento nas infraestruturas necessárias. Enfrentar os desafios infraestruturais relacionados ao transporte, armazenamento e distribuição de hidrogênio verde é crucial para o crescimento da indústria na Arábia Saudita.

 

Os cientistas traçaram um roteiro detalhado para transformar a Arábia Saudita numa potência de hidrogénio, centrando-se em seis áreas principais: desenvolver um quadro político sólido, construir a infraestrutura necessária, promover um ambiente de investigação e desenvolvimento, estimular a procura, expandir a capacidade e promovendo a colaboração entre todas as partes interessadas.

 

Atingir estes objetivos poderia posicionar a Arábia Saudita como um exportador de hidrogénio entre 2030 e 2035, com um impulso adicional nas suas capacidades de energia verde nos cinco anos subsequentes.

 

Para concretizar esta visão, a ênfase deve ser colocada no aumento das exportações de hidrogénio verde da Arábia Saudita, visando particularmente os mercados da Ásia e da Europa. Os investigadores aconselham o governo a estabelecer alianças com países em transição para energias renováveis, especialmente aqueles com uma procura crescente de hidrogénio.

 

Os especialistas concluíram que a Arábia Saudita ocupa uma posição particularmente vantajosa no setor global do hidrogénio verde. Enfatizaram que a produção de hidrogénio verde não é apenas uma tendência passageira, mas uma parte significativa da mudança contínua em direcção à descarbonização. Neste movimento global, a Arábia Saudita tem uma oportunidade única de emergir como líder na produção de hidrogénio verde, desempenhando assim um papel crucial na iniciativa mundial de combate às alterações climáticas.

Compartilhar
Artigo anterior
Próximo artigo
Contacte-nos para a sua solução energética!

Nosso especialista entrará em contato com você se você tiver alguma dúvida!

Select...