logologo

Fale Conosco

InícioBlogEuropean Renewable Energy Strategy Needs Shift Towards Local Production

A Estratégia Europeia para as Energias Renováveis ​​precisa de uma mudança para a produção local

2024-01-09
Uma equipa de investigadores italianos, depois de examinar a cadeia de abastecimento fotovoltaica mundial, sugere que a abordagem da União Europeia às alterações climáticas deveria enfatizar o desenvolvimento de tecnologias de energia renovável dentro da própria Europa.

Universidade Roma Tre, Journal of Cleaner Production, licença Creative Commons CC BY 4.0

 

Estudo na Universidade Roma Tre, na Itália, destaca a dependência europeia na cadeia de fornecimento solar

 

Uma análise abrangente realizada por pesquisadores da Universidade Roma Tre, na Itália, investigou as complexidades da cadeia de fornecimento global de energia fotovoltaica (PV), com foco especial na China, na União Europeia, no Japão, na Coreia do Sul e nos Estados Unidos. 2007 a 2021. O seu estudo enfatizou as mudanças de longo prazo no comércio e na dinâmica tecnológica dentro da indústria solar, sublinhando as potenciais desvantagens da dependência da Europa na importação de tecnologias renováveis ​​para cumprir as metas ambientais.

 

Francesco Crespi, um dos principais investigadores do estudo, destacou a atual vulnerabilidade da UE devido às dependências estratégicas no setor fotovoltaico. O estudo ofereceu uma visão detalhada dos segmentos onde a Europa é mais dependente e daqueles onde ainda detém vantagens competitivas. Por exemplo, a Europa lidera atualmente na produção de máquinas para a indústria fotovoltaica, uma posição que poderia enfraquecer sem esforços estratégicos para aumentar a competitividade. Por outro lado, o segmento de produção de inversores mostra uma dependência significativa, necessitando de ações urgentes.

 

A pesquisa apontou a disparidade cada vez maior nos custos de produção entre a Europa e a China, especialmente em 2022-23. Uma parte notável desta disparidade de custos é atribuída aos custos energéticos mais elevados da Europa em comparação com a China. Crespi enfatiza que, apesar destes desafios, não é aconselhável recorrer a dependências unilaterais, especialmente no atual contexto geopolítico. Em vez disso, defende uma transição gradual apoiada por uma estratégia industrial europeia coesa. Esta estratégia centrar-se-ia na alavancagem de sinergias tecnológicas e produtivas, bem como em economias de escala, particularmente no desenvolvimento e produção de componentes fotovoltaicos de próxima geração.

 

Pesquisadores italianos usam dados de patentes da ONU Comtrade e da OCDE para analisar a cadeia global de fornecimento de energia fotovoltaica


Uma equipe de cientistas da Itália conduziu uma análise aprofundada da cadeia de fornecimento global de energia fotovoltaica (PV), utilizando dados comerciais do banco de dados Comtrade da ONU e informações de patentes da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Eles observaram que uma limitação importante do seu método era o nível de detalhe dos dados de patentes, o que restringia a profundidade da sua análise tecnológica.

 

Os pesquisadores identificaram que insights mais detalhados sobre as tecnologias específicas por trás dos materiais e componentes teriam fornecido uma imagem mais clara dos aspectos produtivos e tecnológicos da indústria. Apesar desta limitação, uma conclusão significativa do seu estudo é o potencial para uma maior especialização tecnológica para reduzir dependências na cadeia de fornecimento global de energia fotovoltaica, especialmente nas suas fases iniciais.

 

Os cientistas enfatizam a indústria fotovoltaica como um setor ideal para explorar e validar uma nova abordagem política. Esta abordagem entrelaçaria os objetivos climáticos com os objetivos de soberania tecnológica e autonomia estratégica, visando maximizar a sustentabilidade, a segurança e o crescimento na transformação económica verde.

 

Seus insights e descobertas foram detalhados em um artigo intitulado “Soberania tecnológica e dependências estratégicas: o caso da cadeia de fornecimento fotovoltaica”, publicado recentemente no Journal of Cleaner Production. Este estudo contribui para a compreensão das complexidades da cadeia de fornecimento fotovoltaico e das etapas estratégicas necessárias para um futuro mais sustentável e autônomo em energia renovável.

 

Para informações mais relevantes, inscreva-se em Bateria ACE.

Compartilhar
Artigo anterior
Próximo artigo
Contacte-nos para a sua solução energética!

Nosso especialista entrará em contato com você se você tiver alguma dúvida!

Select...